Google+

quinta-feira, 20 de agosto de 2020

A nova realidade, as expectativas e a culpa


Desta vez não descansei, não contemplei. Desta vez não soube ao que costuma saber. Pensando bem acho que tem so a haver comigo, era eu que estava deslocada. Não estava bem ali, estava num limbo de culpa e expectativa que não me parece que ainda tenha saído dele.

Culpa por querer descansar, por querer fechar os olhos e estar quieta. Expectativa daquilo que não poderia haver, o normal. Já nada é normal.é tudo diferente, ligeiramente, mas diferente. O que pressupõe toda huma nova aprendizagem e eu por norma não adoro mudanças. Tudo é novo, tudo é difícil, tudo tem de ser vivido e revivido novamente numa nova constância, diferente.


Erro onde não costumo errar, deixo o que não costumo deixar e acima de tudo não faço o que costumo fazer.


Faltaram me os beijos, o carinho e o amor. Porque não realidade eu só queria fechar os olhos e desaparecer por um segundo. Ser só eu, pequena a ter atenção, ser só eu a ser tratada e mimada.


Desculpem, errei convosco, mas admiti o erro, agora é tempo de aprender e melhorar.


Não foi tudo difícil, houve conquistas grandes, houve liberdades conquistadas para todos. Houve uma ligação à terra mesmo no final que tinha faltado e que me serenou o espirito. Ainda assim doi me retornar, tudo é diferente e ainda n encontrei o caminho.

Sem comentários:

Publicar um comentário